Gratidão é mato!
24 de maio de 2017
Jeff Santos – on the road
6 de junho de 2017

Parque Nacional do Itatiaia – 80 anos

Pico das Agulhas Negras. Foto: Daniel Toffoli (icmbio.gov.br/parnaitatiaia)

Outro dia, na minha garimpada matinal pelas notícias, me deparei com um link do Globo com uma confirmação animadora: “a preservação do Parque Nacional do Itatiaia (PNI) permitiu o progresso de várias cidades”.

A notícia foi publicada (tá aqui o link) no dia 28 de maio, pouco dias antes de entrar no mês de comemoração de aniversário do parque mais antigo do País. Agora em junho, é celebrado 80 anos da criação da reserva.

Então pergunto: se a preservação de uma área contribui para que as cidades próximas cresçam, por que presenciamos tantas perdas ambientais? Por que, para reduzir unidades de conservação, são usados argumento de que as áreas preservadas são obstáculos para o desenvolvimento? (Viu essa aqui?)

Cachoeira Auiruoca. Foto: Adriana Mattoso (icmbio.gov.br/parnaitatiaia)

A matéria vem mostrar que a preservação dessa área, localizada entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, não impediu o crescimento urbano e econômico dos municípios no entorno do Parque, justamente por manter recursos essenciais para abastecer as cidades, como as nascentes de rios, que carregam 12 bacias hidrográficas. Veja os números mostrados na matéria: “A cidade de Itatiaia teve uma expansão urbana e industrial de 47% entre 2000 a 2016 sem arrancar um centímetro do parque. Resende, 9% e a vizinha Porto Real, 73%. ”

O levantamento foi feito pelo MapBiomas (Projeto de Mapeamento Anual da Cobertura e Uso do Solo no Brasil), que se dedica em mapear a áreas verdes do país.

Trilha dos Três Picos. Fonte: icmbio.gov.br/parnaitatiaia

Mas essa manutenção não é tarefa fácil para as entidades que cuidam do Parque, por isso quanto mais nos aproximamos da área e nos “aproveitarmos” dela para o esporte e o lazer, mais reforçamos o quanto esse ambiente é de todos e mais contribuímos para que o local se mantenha em suas demarcações.

E no meio de tudo isso, ainda foi noticiado que, na agenda de comemorações, há a previsão da inauguração de um novo centro de visitantes, com réplicas da fauna local. Mais um motivo pra despertar a vontade dessa visita.

E pra quem quer saber todas as atividades possíveis na região, além da história do parque e a biodiversidade, clica no link que tem tudo detalhado: Parque Nacional do Itatiaia

Bora aproveitar pra botar em prática algumas atividades e ainda dar aquela energizada com um banho de cachoeira?

Vida longa ao PNI.

Mais sobre o Parque: http://www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia/

FacebooktwitterFacebooktwitteryoutubeyoutube